4 de set de 2012

Botulismo: divulgadas análises de milho e mortadela


A Anvisa informa que foram divulgadas as análises dos produtos suspeitos de estarem associados aos quatro casos de botulismo em uma mesma família, ocorridos no município de Nova Canaã Paulista, em São Paulo.
A toxina responsável pela doença não foi identificada no resíduo do alimento encontrado na casa da família, preparado a partir da conserva de milho e da mortadela. A toxina também não foi encontrada na amostra da mortadela. Em relação ao milho, como não dispunham de amostra de mesmo lote do produto, foi testada uma lata vazia na qual a toxina também não foi identificada. 

Apesar das investigações continuarem, a medida cautelar de não consumir esses produtos fica suspensa a partir da divulgação desses resultados. Abaixo estão apresentados os lotes dos alimentos inicialmente suspeitos e cujos resultados foram negativos para a presença da toxina.

- Milho Verde em Conserva, marca Quero, Validade 07/2014, Lote 300437, produzido por Coniexpress S.A. Indústria Alimentícia, CNPJ 50955707/0001-72, situada a Rodovia GO 080, Km 26, Nerópolis, GO. Não foi testado lote desse produto e as análises foram realizadas em lata.

- Mortadela Estrela, Fabricada em 16/07/2012, Validade 13/10/2012, Lote 160712, produzido pelo Matadouro Frigorífico Frigoestrela, CNPJ 52645009/0011-25, situado na Chácara Aparecida s/n, Bloco A, Zona Rural, Estrela D´Oeste, SP.
 
Fonte: Portal Anvisa

Um comentário:

alexandre K. disse...

Pode falar o que quiser, mas na min ha casa nunca mais vai entrar alçgum produto da marca Quero ou Estrela.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...